Homem é condenado a prisão após matar mulher e filhas e guardar corpos

Igor Juan

26 de maio de 2021
Atualização:26 maio 2021 às 13:02

Magno Brandão Ferreira foi condenado em 79 anos de prisão, na noite desta terça-feira (25), por matar a sangue frio sua mulher e suas filhas, na cidade de Santos, no litoral de São Paulo. A condenação veio em júri popular, no Fórum de São Vicente, cidade vizinha a Santos.

O crime aconteceu em 5 de junho de 2018, e além de assassinar sua família, a facadas, Magno ainda escondeu os corpos por 4 dias. A denúncia foi feita pela mãe do criminoso, com a prisão acontecendo 15 dias depois do ocorrido.

O julgamento de Magno durou cerca de 11 horas, com o veredicto sendo anunciado somente às 20h30 da noite. Além da prisão de 79 anos, em regime fechado, o criminoso foi multado. Ele responderá por:

  • Homicídio qualificado;
  • Feminicídio;
  • Homicídio qualificado por motivo torpe;
  • Furto.

Nas investigações, o pai de Magno Brandão confessou que o filho era usuário de drogas e que ele chegava a ficar bastante alterado após o uso, e que, em mensagens de celular trocadas com o pai, o criminoso apresentava sinais de que iria cometer o crime.