Morador de São Roque é investigado por furar fila da vacinação

Igor Juan

14 de julho de 2021
Atualização:14 jul 2021 às 17:11

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo abriu um processo investigativo contra 160 pessoas no Estado, incluindo um morador de São Roque, por supostamente ”furar” fila na Campanha de Vacinação contra a Covid-19.

Apesar das investigações serem sérias, ninguém será preso por fraude, mas receberá uma multa de, no mínimo R$ 1450,00 pela infração. Entretanto, se os transgressores forem servidores públicos, um inquérito disciplinar também  será instaurado.

Para realizar as denúncias de ”fura fila”, a população pode acessar o site do Governo Estadual, ou o telefone: (11) 3291-2624. As denúncias podem ser feitas em anonimato, que podem ser ou para pessoas que tomaram ”dose extra” da vacina, ou tentaram se vacinar ”no lugar de outra pessoa”.

Além do morador de São Roque, 2 outros cidadãos, um de Itu e outro de Itapetininga, também estão sendo investigados por cometerem o mesmo delito de furar a fila da vacinação, sendo que apenas o de Itu não irá responder criminalmente.

Furar fila e tomar dose extra da vacina podem culminar com prisão do indivíduo?

Infelizmente SIM. No dia 11 de fevereiro de 2021, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de Lei que torna crime a ação de furar a fila da vacinação contra a Covid-19.  Os acusados podem responder por peculato e corrupção, com pena de 1 a 3 anos e multa. 

Inclusive, junto com esse projeto, foi aprovado outro que também torna crime a aplicação irregular ou falsa de vacinas contra a Covid-19 por médicos e enfermeiros, com prisão de 6 meses a 2 anos. Já para quem toma uma terceira dose da vacina, não há risco de prisão, mas a pessoa corre risco de ser multada ou processada.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *