Paulo Gustavo morre aos 43 anos por complicações da Covid-19

Igor Juan

11 de abril de 2021
Atualização:11 abr 2021 às 20:26

Internado a pouco mais de 30 dias o ator e humorista Paulo Gustavo não resistiu as complicações da covid-19 e morreu aos 43 anos.

O ator que pertencia ao elenco de atores da TV Globo, muito famoso pelos programas “Vai que cola”, exibido no Canal MultiShow, e pelo personagem Dona Hermínia dos filmes “Minha mãe é uma peça”, estava internado desde o dia 13 de março em um hospital  Rio de Janeiro.

Em nível mais grave do vírus, o ator precisou ser entubado e passou por diversos procedimentos médicos para recuperar sua saúde, mas não respondeu aos procedimentos, sendo um deles a implementação de um   pulmão artificial chamado ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea).

O boletim médico com a causa em detalhes da morte do ator não foi divulgada. Em transmissão no Youtube o jornalista Guilherme Beraldo do portal Aqui Tem Fofoca, informou que obteve informações de que os pulmões do ator tiveram falência e que ele estaria respirado apenas com ajuda de equipamentos.

O ator deixa dois filhos e seu marido, o dermatologista Thales Bretas.

Carreira de Paulo Gustavo

Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros, popularmente conhecido como – Paulo Gustavo nasceu nem Niterói, cidade do Rio de Janeiro no dia 30 de outubro de 1978, ele  foi ator, comediante, roteirista, produtor e diretor mais conhecido por seus papéis como Dona Hermínia na comédia Minha Mãe é uma Peça e suas sequências e como Valdormiro na série Vai Que Cola do Multishow.

Ele iniciou sua carreira no teatro, participando de inúmeras peças cômicas, mas começou a ganhar mais visibilidade quando levou sua popular personagem Dona Hermínia, inspirada em sua própria mãe, para os palcos. Ele também fez pequenas participações em séries populares da Globo como A Diarista e Sítio do Pica Pau Amarelo.

Em 2009, Paulo Gustavo teve um papel coadjuvante no filme Divã, ao lado de Lília Cabral, como o cabelereiro Renée. Em 2011 reprisou o papel na adaptação do filme para a televisão. No mesmo ano, o ator conseguiu seu próprio programa de humor no Multishow, o 220 Volts, onde o comediante interpretava diversos personagens em diferentes contextos, incluindo Dona Hermínia. O programa foi um grande sucesso do canal e ajudou a alanvacar ainda mais a carreira do ator. Em 2013, Paulo Gustavo levou Minha Mãe é uma Peça para os cinemas e o filme foi um grande sucesso de público, batendo recordes de bilheteria. A popularidade do filme foi tão que rendeu duas continuações, uma em 2016 e outra em 2019.

Paulo Gustavo- Ator Paulo Gustavo Morre-Morre Paulo Gustavo

Melhores momentos da Carreira de Paulo Gustavo

Melhores momentos de Paulo Gustavo

2004 – O humorista começou a chamar a atenção do público neste ano, ao participar da peça “O Surto”, com a estréia da personagem Dona Hermínia.

2006 – Ao perceber o sucesso da personagem, Paulo decidiu criar um monólogo baseado em sua mãe para compor um de seus maiores sucessos, “Minha Mãe É Uma Peça”.

2010- É lançada a peça de stand-up comedy Hiperativo, aclamada pela crítica e pelo público.

2011- Paulo Gustavo lança seu primeiro programa solo no Multishow, o “220 Volts”. Interpretando vários personagens diferentes em esquetes e contracenando com seu amigo Marcus Majella, o sucesso foi tanto que o programa foi para o teatro em 2014.

2013- Talvez um dos anos mais importantes para a carreira deste comediante. No mesmo ano, Paulo interpreta sua personagem mais conhecida, Dona Hermínia, na versão cinematográfica de Minha Mãe É Uma Peça e participa da primeira temporada do programa Vai Que Cola, programa que torna o humorista ainda mais conhecido.

2014- 220 Volts ganha sua versão para o teatro, atraindo milhares de fãs e é lançado, no multishow, o reality “Paulo Gustavo Na Estrada”, acompanhando o artista nos bastidores de sua peça de teatro. Além disso Paulo participa de um filme de grande sucesso, “Os Homens São de Marte E É Pra Lá Que Eu Vou”, escrito e protagonizado por Mônica Martelli.