Prefeitura de Sorocaba faz post polêmico sobre tratamento precoce

Igor Juan

15 de abril de 2021
Atualização:15 abr 2021 às 15:27

A Prefeitura de Sorocaba se envolveu em uma grande polêmica nas redes sociais, na noite desta quarta-feira (14), virando inclusive caso de investigação por parte do Ministério Público.

Na publicação, a Prefeitura havia feito um ”estudo” que comprovou a eficácia de 99% no tratamento precoce contra a Covid-19, por meio do kit-Covid, sem nenhuma comprovação científica. Aliás, vários especialistas defendem que tal prática é completamente ineficaz contra o coronavírus.

A ”pesquisa” da Prefeitura que culminou com esse resultado veio por parte da Secretaria de Saúde, que monitorou 123 pacientes que tinham a Covid e foram tratados com os remédios do kit-Covid, fazendo com que 122 delas se recuperassem.

Após a publicação ser feita nas redes sociais e no site da Prefeitura, houve uma chuva de críticas, fazendo com que todo o texto da publicação fosse mudado, de uma ”pesquisa científica”, para um ”levantamento”.

Aliás, a própria Secretaria de Saúde, por meio de nota, tratou de esclarecer a ”confusão”, afirmando que a publicação não tinha como base nenhum dado científico e que os temos usados anteriormente foram ”mal interpretados”.

Repercussão negativa e inquérito no MP contra Prefeitura

Vários sites de notícias pelo Brasil repercutiram o assunto, e todos criticaram bastante o fato da Prefeitura preferir disseminar estudos fake, do que combater a pandemia de forma séria.

Inclusive, Rodrigo Stabeli, diretor da Fiocruz em São Paulo, disse que a metodologia usada para se comprovar a eficácia do tratamento precoce não é a ideal, e que para isso, é necessário acrescentar estudos de cientistas sobre o tema.

Antes mesmo dessa polêmica, a Prefeitura de Sorocaba já havia gastado R$ 60 mil só em kits-Covid. O Sindicato dos Médicos também criticou a postura do órgão público, reforçando que a amostragem coletada era insuficiente para se chegar a uma constatação.

Por conta disso, a OAB e vários políticos de Sorocaba enviaram um ofício para que o Ministério Público apure a conduta do Prefeito Rodrigo Manga (Republicanos), por divulgar informações sem prova científica sobre o tratamento precoce.