Quem tem Bolsa Família pode receber Auxílio Emergencial ?

Igor Juan

16 de abril de 2021
Atualização:16 abr 2021 às 11:29

Os trabalhadores que são beneficiários do Bolsa Família já podem receber a primeira parcela do Auxílio Emergencial.  Os primeiros que receberão são os trabalhadores com número do NIS encerrado em 1. Cerca de 10 milhões de pessoas receberão o benefício e o Governo deverá gastar R$ 3 bilhões de reais.

Metade dos beneficiários são mulheres, que receberão R$ 375,00 de Auxílio Emergencial, prioritariamente. Os demais receberão entre R$ 250,00 e R$ 150,00. Para quem não recebe o Bolsa Família, o Governo começou a pagar a rodada do Auxilio na semana passada.

Os que receberão o benefício podem acompanhar o depósito do dinheiro na página da Caixa Econômica Federal responsável pelos dados do Auxílio Emergencial, ou pelo site do Governo Federal. Além disso, os beneficiários do Bolsa Família que desejarem receber esse benefício podem se tem esse direito no site do Dataprev.

Cronograma do Auxílio Emergencial para beneficiários do Bols Família

  • Número do NIS terminado em 1- recebem as parcelas nos dias: 16/04, 18/05, 17/06 e 19/07;
  • Número do NIS terminado em 2- recebem as parcelas nos dias: 19/04, 19/05, 18/06 e 20/07;
  • Número do NIS terminado em 3- recebem as parcelas nos dias: 20/04, 20/05, 21/06 e 21/07;
  • Número do NIS terminado em 4- recebem as parcelas nos dias: 22/04, 21/05, 22/06 e 22/07;
  • Número do NIS terminado em 5- recebem as parcelas nos dias: 23/04, 24/05, 23/06 e 23/07;
  • Número do NIS terminado em 6- recebem as parcelas em: 26/04, 25/05, 24/06 e 26/07;

Já aqueles que tem número do NIS terminando em 7,8,9 e 0 recebem as parcelas no final de cada mês, até julho.

Não tem direito a receber o Auxílio Emergencial aqueles que

  • São menores de 18 anos, menos mães adolescentes;
  • Pessoas que trabalham e já recebem outros benefícios;
  • Pessoas que receberam, mas não usaram o Auxílio Emergencial ainda;
  • Pessoas que tiveram o Auxílio Emergencial cancelado em 2020;
  • Todos que recebem bolsas de estudo;
  • Pessoas que tem renda alta;
  • Pessoas que não declararam o Imposto de Renda de 2019 corretamente;
  • Presos;
  • Pessoas da Classe Alta;
  • Imigrantes.