Taxa do IPCA-15 desacelera no mês de abril no Brasil

Igor Juan

28 de abril de 2021
Atualização:28 abr 2021 às 11:31

O IBGE anunciou uma boa notícia para o consumidor, na manhã desta terça-feira (27). A taxa do IPCA-15, que é uma prévia da inflação no Brasil, fechou o mês de abril em 0,6%, ficando abaixo do índice de março, 0,93%. 

Mesmo com o número positivo, o índice geral da inflação continua em alta, em 6,17%, um pouco acima do esperado pelo Governo Federal. Os maiores vilões para o aumento dessa taxa continuam sendo os combustíveis. Mesmo com os reajustes feitos pelo Governo e a Petrobrás, os valores continuam altos.

O preço da gasolina continua em alta, cerca de 11,18% desde março. Também tiveram alta em abril os preços do óleo diesel (2,54%) e do etanol (1,46%). Vale lembrar que o preço dos produtos derivados do petróleo é majoritariamente definido no exterior.

Outro setor que teve aumento foi o de Transportes. O preço dos carros novos e usados, pneus e seguros estão acima do normal. Assim como demais serviços:

  • Alimentação e bebidas: 0,36%
  • Habitação: 0,45%
  • Artigos de residência: 0,55%
  • Vestuário: 0,17%
  • Transportes: 1,76%
  • Saúde e cuidados pessoais: 0,44%
  • Despesas pessoais: 0,05%
  • Educação: 0,00%
  • Comunicação: -0,04%

Está tudo muito caro!!!

Mesmo com o resultado geral indicar queda, a tendência é que haja um aumento progressivo, pois diversos setores, como o da alimentação por exemplo, que fechou em alta de 0,36%. Nesse caso, o principal vilão faz parte da cesta básica. O pão francês está em alta de 1,73%, e o leite desnatado, em 1,75%. Em compensação, os hortifrútis estão com preços em queda.

Assim como a gasolina, o preço do GLP, mais conhecido como gás de cozinha, subiu 2,5%. No setor de Serviços, o que puxou mais a alta foi o preço da Saúde e dos medicamentos.

Tendências para o futuro

A meta do Governo Federal é que a inflação fique em 3,75%, com um teto de 5,25%. Para isso, o Governo baixou o preço da Selic, para facilitar essa queda. O Governo espera fechar 2021 com 5% de inflação.